Homem que matou 77 pessoas protesta contra regime de isolamento

O extremista de direita Anders Breivik, que matou 77 pessoas em 2011, apresenta tendências suicidas e está sob antidepressivos devido ao estrito regime prisional, afirmou, esta segunda-feira, o seu advogado no arranque de um processo movido contra o Estado norueguês.

por Gonçalo Lopes

O extremista norueguês está a tentar processar, pela segunda vez, o Estado norueguês por alegada violação de direitos humanos.

“A principal situação relacionada com o isolamento de Breivik é o seu desejo de não continuar a viver. Podemos considerar isso como uma depressão”, declarou o seu advogado, Oystein Storrvik, no início do processo que está a decorrer por motivos de segurança no ginásio da prisão de Ringerike, próximo da ilha Utoya, onde Breivik matou a tiro 69 pessoas, depois de ter assassinado outras oito num ataque bombista em Oslo. “Durante períodos alternativos, é mais ou menos suicidário”, acrescentou o causídico, citando em particular um episódio em que o seu cliente – agora dependente de Prozac, segundo ele – terá verbalizado “Mata-me! Por favor, mata-me”.

Leia mais em Jornal de Notícias

Pode também interessar

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!