Água das barragens em Portugal só chega para oito meses

Sob as barragens exauridas, os canais de rega secos e os pomares de citrinos e de abacates, correm rios e riachos que formam consideráveis massas de água armazenadas entre as rochas. O Algarve tem 17 aquíferos no subsolo. "São verdadeiras [barragens do] Alqueva debaixo dos nossos pés", segundo o hidrólogo José Paulo Monteiro, que hão de abastecer a rede pública quando as barragens se esgotarem. Mas estas reservas estratégicas também estão a ficar em "estado crítico".

por Gonçalo Lopes

São Pedro distribui a chuva ao calhas, como um louco, sem critério. É ao deus-dará. No Norte e no Centro do país, onde as chuvas de finais de outubro e princípios de novembro tinham chegado para encher seis albufeiras, voltou a chover a cântaros em dezembro. As barragens da Serra Serrada e de Vilar-Tabuaço, no Douro, a da Lagoa Comprida, no Mondego, as de Belver, Capinha e Cova de Viriato, no Tejo, todas já fartas de água e saciadas, abriram comportas para deixarem correr o excesso – enquanto no Algarve a chuva a conta-gotas nem deu para molhar as seis barragens da região, que continuam de língua de fora a arfar de sede.

As barragens algarvias — Bravura, Odelouca, Arade e Funcho, no Barlavento; Odeleite e Beliche, no Sotavento — estão a menos de um quarto da capacidade da capacidade, segundo os relatórios da Agência Portuguesa do Ambiente (APA). Não terão, por junto, mais do que 34 hectómetros cúbicos de água, o equivalente a 34 mil milhões de litros. Até parece um mar imenso e inesgotável. Mas é uma poça — uma pequena poça para as necessidades das torneiras. “Dá para abastecer a rede pública durante uns oito meses”, diz ao Diário de Notícias (DN) o professor Nuno Loureiro, investigador da Universidade de Faro.

Leia mais em Diário de Notícias

Pode também interessar

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!