Legisladores dos EUA votam a favor de publicar declarações fiscais de Trump - Plataforma Media

Legisladores dos EUA votam a favor de publicar declarações fiscais de Trump

Os legisladores dos Estados Unidos votaram nesta terça-feira (20) a favor da publicação das declarações fiscais de Trump, encerrando uma batalha de vários anos do ex-presidente para manter esses documentos privados.

O líder republicano, que anunciou a intenção de concorrer novamente à Casa Branca, após ser derrotado nas urnas nas eleições de 2020, quebrou a tradição presidencial ao recusar publicar suas declarações fiscais, o que resultou em especulações sobre o conteúdo dos documentos.

A proposta obteve 24 votos a favor e 16 contra do Comitê de Meios e Recursos da Câmara dos Representantes, de liderança democrata, para a publicação das declarações fiscais do bilionário de 2015 a 2020.

O congressista democrata Lloyd Doggett disse à CNN que um relatório resumido será enviado ao plenário de Câmara dos Representantes com a análise do Comitê Conjunto de Tributação do Congresso.

A votação ocorreu após o presidente do Comitê, Richard Neal, ter acesso aos documentos ao fim de uma longa batalha judicial que chegou à Suprema Corte.

“Não se tratava de punir, não se tratava de ser malicioso e não houve vazamentos do Comitê”, disse Neal após a votação.

Somente um pequeno grupo de legisladores teve acesso às declarações fiscais, alvo de leis de privacidade que tornaram o vazamento de detalhes em crime.

A lei, no entanto, permite que os legisladores que exerçam funções de responsabilidade fiscal examinem as declarações de qualquer contribuinte americano.

As finanças de Trump sempre foram de grande interesse do público, principalmente devido à insistência do ex-presidente para mantê-las em segredo, e por seu estilo de vida luxuoso.

As declarações fiscais podem mostrar quanto Trump doou para a caridade, se tem negócios no exterior ou outros conflitos de interesse, e como seus negócios foram afetados pela Presidência e pelo período de pandemia.

O grupo empresarial da família Trump foi condenado por fraude fiscal no início do mês, um caso que o promotor distrital de Manhattan, Alvin Bragg, disse ser “sobre ganância e fraude”.

O próprio Trump não foi acusado, mas a Trump Organization e outra entidade foram condenadas por operar um esquema para fraudar e sonegar impostos falsificando documentos empresariais.

Uma investigação publicada em 2020 pelo jornal “The New York Times” sobre as finanças de Trump afirmou que o magnata pagou pouco ou nenhum imposto federal durante anos, antes de chegar ao poder.

Todos os presidentes americanos desde Richard Nixon até o antecessor de Trump, Barack Obama, publicaram suas declarações fiscais completas, exceto Gerald Ford, que forneceu um resumo delas.

Assine nossa Newsletter