Início » Investigadores portugueses defendem criação de programa de rastreio da clamídia

Investigadores portugueses defendem criação de programa de rastreio da clamídia

Em 2020, a Organização Mundial de Saúde estimou que tenham ocorrido 129 milhões de novas infeções. Há uma vacina em processo experimental, mas doença é tratada com antibiótico. Investigadores portugueses falam em “problema de saúde pública” e defendem criação de rastreio à semelhança do que já existe em Inglaterra, Austrália, Países Baixos e Suécia

Um grupo de investigadores da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) defendeu esta quinta-feira, 1 de setembro, a criação de um programa de rastreio da clamídia, uma das infeções sexualmente transmissíveis “mais comum” e para a qual não existe vacina.

Nas vésperas do Dia Mundial Saúde Sexual, que se assinala no domingo, 4 de setembro, o professor da FMUP e investigador do Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde (CINTESIS) Nuno Vale alerta que, embora a clamídia seja uma infeção comum, não revela sintomas em cerca de 80% dos casos, o que aumenta o risco de transmissão.

“Em Portugal, ainda não existe um programa de rastreio, ao contrário do que acontece noutros países”, apontou Nuno Vale, que lidera o grupo de investigadores que levou a cabo o estudo Chlamydia trachomatis as a Current Health Problem: Challenges and Opportunities (em português Clamídia, um problema de saúde atual: desafios e oportunidades), publicado na revista científica Diagnostics.

No estudo é concluído que os próprios serviços de saúde não estão sensibilizados para este problema, recorrendo a métodos convencionais (as culturas), com tempo de espera e “baixa sensibilidade”, o que pode resultar em muitos falsos negativos, subdiagnóstico e falta de tratamento.

Em causa pode estar “um problema de saúde pública”, consideram os investigadores.

Leia mais em Delas

Contact Us

Generalist media, focusing on the relationship between Portuguese-speaking countries and China.

Plataforma Studio

Newsletter

Subscribe Plataforma Newsletter to keep up with everything!