Rússia acusa EUA de atrapalhar as "difíceis" negociações com Ucrânia -

Rússia acusa EUA de atrapalhar as “difíceis” negociações com Ucrânia

A Rússia acusou o governo dos Estados Unidos de atrapalhar as “difíceis” negociações com a Ucrânia e considerou que o objetivo de Washington é “dominar” a ordem mundial, usando inclusive as sanções para alcançar a meta.

“As negociações são difíceis, o lado ucraniano muda constantemente de posição. É difícil evitar a impressão de que nossos colegas americanos estão segurando as mãos deles”, disse o ministro russo das Relações Exteriores, Serguei Lavrov, em um discurso a estudantes em Moscou.

“Os americanos partem simplesmente do princípio de que não é proveitoso para eles que este processo termine rapidamente”, acrescentou.

“Muitos gostariam de garantir que as negociações entrem em um beco sem saída”, disse o chefe da diplomacia russa, que citou a Polônia, um dos principais apoiadores da Ucrânia.

“Os países ocidentais querem desempenhar o papel de mediadores. Não somos contrários, mas temos linhas vermelha”, continuou Lavrov.

O ministro russo também criticou os países ocidentais que estão “lotando a Ucrânia de armas” destinadas, segundo Lavrov, a “manter pelo maior tempo possível” Moscou e Kiev em um “estado de combate”.

O chanceler também afirmou que as sanções ocidentais anunciadas contra o país desde o início da ofensiva na Ucrânia têm o objetivo de “suprimir a Rússia como o obstáculo a um mundo unipolar”.

“Isso tudo não pela Ucrânia, e sim pela ordem mundial que os Estados Unidos querem dominar”, completou.

Related posts
MacauSociedade

Universidade de Macau aposta na internacionalização

AngolaPolítica

UNITA diz que Tribunal Constitucional aceitou providência cautelar

AngolaSociedade

“Caçadores de óbito”, os truques para matar a fome em Luanda à custa dos funerais

ChinaPolítica

China discorda da exclusão da Rússia do G20

PortugalSociedade

Ucrânia sobre Mário Machado: "Não o queremos no nosso país"

EconomiaMundo

Scholz prevê guerra de longa duração e adverte contra sanções insustentáveis

MundoPolítica

Presidente ucraniano convida papa a mediar entre Ucrânia e Rússia

Assine nossa Newsletter