Tomás Faria defende jogos à porta fechada - Plataforma Media

Tomás Faria defende jogos à porta fechada

O presidente da direcção do Petro de Luanda, Tomás Faria, defendeu, esta segunda-feira (27), a realização dos jogos do Girabola à porta fechada, em consequência da suspensão das competições desportivas pelo governo devido à Covid-19.

O dirigente argumenta que o Petro de Luanda e o Sagrada Esperança, equipas que vão conhecer na terça-feira os adversários da fase de grupos da liga africana de futebol, precisam preparar-se e ganhar rodagem, por isso defende a alteração do Decreto Presidencial.

Leia mais em Jornal de Angola

Assine nossa Newsletter