Código de saúde localizador vai passar a ser obrigatório nos serviços sociais

Código de saúde localizador vai passar a ser obrigatório nos serviços sociais

O código de saúde móvel, que regista os locais por onde o utilizador transita, passa a ser obrigatório nos serviços sociais de Macau, a partir da próxima segunda-feira, anunciou ontem a coordenadora do núcleo de prevenção de doenças infecciosas e vigilância contra a doença

Leong Iek Hou, referiu que o novo código de saúde passará então a estar em vigor nos serviços públicos, nos autocarros, e nos serviços sociais.

As autoridades sanitárias apontam que, até finais de janeiro próximo, o novo código de saúde móvel localizador passe a ser também necessário nos restaurantes, bares e outros locais de entretenimento.

A médica afirmou na conferência de imprensa semanal do Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus, que vai ser mantida a atual política de casos zero do COVID-19. No entanto, Leong Iek Hou explicou que, embora aceitando que vão sendo registados mais casos procedentes do exterior, a ideia é, através da deteção precoce, limitar e reduzir o risco, até porque, adiantou, em apenas 3 ou 4 dias pode dar-se a contaminação local.

Relativamente à nova variante, a coordenadora do núcleo de prevenção de doenças infecciosas e vigilância contra a doença apelou à vacinação, apesar de não ser considerada tão eficaz para o Omicron. De resto, foi igualmente reforçado o apelo à vacinação por parte da camada etária mais idosa, tendo em conta as percentagens já registadas.

Leia mais em TDM

Related posts
Sociedade

Paciente é declarado curado do HIV após receber células-tronco

MacauSociedade

Período de consolidação vai manter-se até ao final da próxima segunda-feira

BrasilSociedade

Varíola dos macacos: com 813 casos, Brasil tem situação "preocupante"

Lifestyle

Perda de cabelo e quebra de libido na lista de sintomas de Covid Longa

Assine nossa Newsletter