Lusodescendente Devin Nunes será CEO da futura rede social de Trump

Congressista lusodescendente Devin Nunes nomeado CEO da futura rede social de Trump

A empresa detentora da futura rede social do ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, revelou na segunda-feira que o congressista republicano da Califórnia, Devin Nunes, vai abandonar o Congresso para ser o CEO deste projeto em janeiro.

Em comunicado, a Trump Media & Technology Group revelou que o congressista, eleito pela primeira vez em 2002, irá assumir o cargo.

“Chegou a hora de reabrir a Internet e permitir o livre fluxo de ideias e expressão sem censura”, salientou Nunes, citado no comunicado.

“Os Estados Unidos da América tornaram realidade o sonho da Internet e será uma empresa americana que restaura o sonho”, acrescentou, citado pelo ‘site’ de notícias Politico.

A Trump Media & Technology Group, pertende lançar a ‘Truth Social’ [Verdade Social em português], no início do próximo ano, para rivalizar com o Twitter ou outras plataformas que baniram Donald Trump após o ataque ao Capitólio em 06 de janeiro, e ainda com a Netflix e outros serviços de ‘streaming’ de vídeo.

Esta revelou em comunicado que já captou um bilião de dólares [cerca de 0,89 biliões de euros] em investimentos por parte de um grupo de investidores anónimos.

A empresa parceira no projeto com a Trump Media & Technology Group, a Digital World Acquisition, denominada como DWAC, revelou na segunda-feira que duas agências reguladoras estão a examinar o processo.

A DWAC realçou que está a cooperar com “as investigações preliminares de apuramento de factos” por parte da Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC em inglês) e a Autoridade Reguladora da Indústria Financeira.

Leia mais em Diário de Notícias

Assine nossa Newsletter