EUA e Estados árabes do Golfo emitem advertência conjunta ao Irão

EUA e Estados árabes do Golfo emitem advertência conjunta ao Irão

Os Estados Unidos e seus aliados do Golfo Pérsico enviaram ontem uma advertência conjunta ao Irão, onde acusam o país de “provocar uma crise nuclear” e desestabilizar o Médio Oriente

“Todos os participantes instaram o novo governo iraniano a aproveitar a oportunidade diplomática”, vinculada às negociações em Viena, e a honrar o acordo nuclear do Irão “para prevenir conflitos e crises”, diz a declaração conjunta emitida por Washington e o Conselho de Cooperação do Golfo (CCG), após uma reunião em Riade, na Arábia Saudita.

As negociações indiretas entre americanos e iranianos devem ser retomadas no fim de novembro, com o objetivo de reviver o acordo de 2015, desenhado para que Teerã não consiga ter acesso à bomba atômica e do qual os Estados Unidos se retiraram em 2018. Em represália, o Irã passou a violar os limites de seu programa nuclear estabelecidos no acordo. 

Os representantes de Estados Unidos, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Catar, Bahrein, Omã e Kuwait condenaram as “políticas agressivas e perigosas” atribuídas a Teerã, incluída “a proliferação e o uso direto de mísseis balísticos avançados” e drones. 

“O apoio do Irã a milicias armadas em toda a região e seu programa de mísseis balísticos representam uma clara ameaça para a segurança e a estabilidade”, advertiram. 

Os países citados do Golfo Pérsico “informaram” Washington sobre “os seus esforços para construir canais diplomáticos efetivos com o Irã” para promover uma redução das tensões, com o apoio de uma dissuasão militar americana. 

Contudo, “esses esforços diplomáticos vão fracassar se o Irã continuar provocando uma crise nuclear”, advertiram também os Estados Unidos e o CCG.

Related posts
MundoPolítica

EUA retomam negociações com os Talibãs na próxima semana

FuturoLifestyle

NASA lança nave espacial para desviar trajetória de asteróide

CulturaMundo

Principais nomeados aos prémios Grammy 2022

MundoPolítica

Biden convida 110 países para cimeira virtual sobre a democracia

Assine nossa Newsletter