Acordo internacional para levar vacinas para zonas de conflito

Acordo internacional para levar vacinas para zonas de conflito

O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, anunciou esta quarta-feira (10) um acordo para levar vacinas contra a covid-19 a zonas de conflito em todo o mundo, onde muito poucas pessoas foram imunizadas

Foi anunciado um acordo internacional para levar vacinas a zonas de conflito. Em uma reunião ministerial virtual sobre a pandemia, Blinken disse que os Estados Unidos trabalharam com a Covax, a aliança internacional de vacinas destinada a apoiar as nações em desenvolvimento, para fornecer imunizantes de dose única da Johnson & Johnson em áreas de conflito e com outros problemas humanitários.

“Esperamos que as pessoas nessas circunstâncias difíceis recebam proteção contra a covid-19 o mais rápido possível”, afirmou Blinken. “Conhecemos a urgência desta luta. Sabemos o que temos que fazer para deter a pandemia. Agora, temos que fazer.”

Gavi, a parceria público-privada que co-lidera a Covax, disse que os Estados Unidos negociaram para suprimir os requisitos de compensação da Johnson & Johnson.

Os fabricantes haviam exigido que os governos pagassem quaisquer penalidades legais por incidentes de vacinação, criando obstáculos para as nações pobres e especialmente para grupos de ajuda que operam em zonas de conflito.

“Saudamos calorosamente o papel do governo dos EUA em ajudar a negociar o acordo entre a J&J e a Covax”, comemorou um porta-voz da Gavi em Genebra.

O porta-voz pediu a outros fabricantes de vacinas que se juntassem à Johnson & Johnson e à chinesa Sinovac na dispensa dos requisitos de indenização para agências humanitárias.

Não foram anunciados à princípio detalhes sobre quantas doses serão distribuídas.

Related posts
MundoSociedade

Ainda não há indícios que variante Ómicron provoque casos mais graves

MoçambiqueMundo

Serviços de saúde em Moçambique recusam grávidas em fuga

MundoPolítica

EUA retomam negociações com os Talibãs na próxima semana

FuturoLifestyle

NASA lança nave espacial para desviar trajetória de asteróide

Assine nossa Newsletter