China alerta para o regresso à mentalidade de Guerra Fria no Pacífico

China alerta para o regresso à mentalidade de Guerra Fria no Pacífico

O Presidente chinês, Xi Jinping, alertou hoje para o ressurgimento de uma mentalidade de Guerra Fria no leste do Pacífico, numa altura em que os EUA tentam conter a ascensão da China

China alerta para o ressurgimento da lógica de Guerra Fria no Pacífico. O comentário de Xi, à margem da cimeira anual do Fórum de Cooperação Económica da Ásia–Pacífico (APEC), surge semanas depois de os EUA, Reino Unido e Austrália anunciarem uma nova aliança de segurança para a região, que inclui o fornecimento de submarinos nucleares para a Austrália.

Pequim condenou aquele acordo.

A intervenção de Xi foi feita através de um vídeo pré-gravado. O Presidente chinês vai participar numa reunião virtual com outros líderes do Pacífico, incluindo o Presidente dos EUA, Joe Biden, no sábado.

Xi disse que as tentativas de traçar fronteiras na região através de linhas ideológicas ou geopolíticas fracassarão. “A região da Ásia-Pacífico não pode e não deve recair no confronto e divisão da era da Guerra Fria”, frisou.

O Presidente chinês defendeu que a região deve assegurar o funcionamento das cadeias de abastecimento e continuar a liberalizar o comércio e os investimentos.

“A China vai permanecer firme no avanço das reformas e na abertura, visando adicionar ímpeto ao desenvolvimento económico”, assegurou.

A tarefa mais urgente na região é fazer um esforço total para combater a pandemia, acrescentou.

No conjunto, os membros da APEC somam 3 mil milhões de pessoas e cerca de 60% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial. Mas tensões profundas dividem o grupo de 21 nações e territórios, que incluem membros com interesses divergentes entre si, como os EUA, China, Taiwan, Rússia e Austrália.

Related posts
MundoSociedade

EUA e México com programa de desenvolvimento da América Central

MundoSociedade

Biden acredita que fim da transmissão do HIV está 'ao alcance'

Lifestyle

Espada que Napoleão usou no golpe de Estado de 1799 será leiloada

ChinaPolítica

Washington quer reforçar posição militar contra China e Rússia

Assine nossa Newsletter