Brasil e Moçambique ganham prémio da Unesco para educação de mulheres - Plataforma Media

Brasil e Moçambique ganham prémio da Unesco para educação de mulheres

Projeto brasileiro de capacitação em tecnologia já beneficiou 10 mil jovens; iniciativa moçambicana promove mentoria de 5 mil mulheres; agência da ONU premia com US$ 50 mil para permitir a continuação de avanços na educação de mulheres e meninas.

Os vencedores do prêmio da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, para Educação de Mulheres e Meninas foram projetos de países lusófonos. 

O Brasil ganhou com uma iniciativa para capacitar mulheres de baixa renda em tecnologia e diminuir a diferença de gênero no setor. Já Moçambique levou a premiação com projeto para empoderar jovens do país formando uma rede de apoio feminina.

Brasil

O Reprograma, vencedor brasileiro, está trabalhando para diminuir a lacuna entre homens e mulheres nas vagas de emprego em tecnologia. 

O programa oferece treinamentos em programação e outras habilidades digitais, além de trabalhar a confiança feminina para que elas possam ser ouvidas no meio, tradicionalmente dominado por homens.

A iniciativa já alcançou mais de 10 mil mulheres e meninas em 18 semanas de cursos presenciais e online, com treinamentos intensivos e eventos técnicos.

Moçambique

A Girl Move Academy busca levar mentoria a adolescentes moçambicanas, facilitando o acesso à educação, por meio de histórias, círculos de irmandade e um modelo único de apoio intergeracional.

O projeto enfatiza a liderança e usa as redes sociais para abordar como as normas e os estereótipos de gênero são prejudiciais e impedem mulheres e meninas de atingirem todo o seu potencial. 

Reconhecido tanto por seu modelo inovador, quanto pela rápida adaptação à pandemia de Covid-19, através da utilização de tecnologias de baixo custo, o projeto está sendo ampliado por meio de parcerias com universidades nacionais e outras organizações locais. 

Até agora, incentivou mais de 5 mil meninas a participar ativamente da educação e da sociedade.

Prémio

As vencedoras foram selecionadas pelo diretor-geral da Unesco, por recomendação de um júri internacional, entre mais de 70 indicações apresentadas pelos Estados-membros da agência e outras organizações não governamentais 

Cada um dos premiados receberá US$ 50 mil para ajudar a continuar seu trabalho no avanço da educação de mulheres e meninas.

Criado em 2015 pelo Conselho Executivo da Unesco e financiado pelo Governo da China, o prêmio contribui diretamente para o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável em educação e à igualdade de gê

Assine nossa Newsletter