Zanzibar, terra do Nobel de Literatura de 2021, foi portuguesa 200 anos - Plataforma Media

Zanzibar, terra do Nobel de Literatura de 2021, foi portuguesa 200 anos

O arquipélago de Zanzibar, banhado pelo oceano Índico e terra natal do vencedor do Nobel de Literatura de 2021, Abdulrazak Gurnah, 73, é com frequência descrito como um território que sediou o cosmopolitismo muito antes de a globalização ter início.

Parte dessa história teve participação lusitana: por quase dois séculos, o território, hoje parte da Tanzânia, foi ocupado por Portugal. E o interesse do país europeu pela região vinha justamente das trocas ali realizadas, já que as ilhas de Zanzibar —Unguja e Pemba— foram um dos principais entrepostos comerciais da África Oriental.

Uma das primeiras ocupações muçulmanas na região, o arquipélago ficou sob colonização portuguesa do início do século 16 até o final do século 17. Mas o modelo colonial foi um tanto diferente daquele adotado em países como Brasil, Moçambique, Angola e Cabo Verde.

Leia mais em Folha de S. Paulo

Assine nossa Newsletter