Sequoias gigantes envoltas em alumínio devido aos incêndios

Sequoias gigantes envoltas em alumínio devido aos incêndios

As maiores árvores do mundo estão a ser envoltas em enormes lonas à prova de fogo, num esforço para protegê-las de incêndios florestais que se deslocam pelo seco oeste dos EUA

Sequoias gigantes nos EUA estão a ser envoltas em alumínio. Várias dessas sequoias antigas – incluindo a General Sherman, a maior do mundo com uma base de 11 metros de diâmetro – começaram a ser embrulhadas em alumínio para protegê-las das chamas.

Os bombeiros também limparam a área e colocaram máquinas entre as 2.000 árvores do Parque Nacional Secuoya, na Califórnia, informaram as autoridades responsáveis pela operação em seu site.

“Estão tomando medidas extraordinárias para proteger essas árvores de 2.000 e 3.000 anos de idade. Queremos que façam todo o possível para protegê-las”, informou Christy Brigham, porta-voz do parque, segundo o jornal local The Mercury News.

Milhares de quilômetros quadrados de florestas da Califórnia foram carbonizados durante a temporada de incêndios deste ano.

Cientistas acreditam que o aquecimento global, causado pela ação humana, está por trás da seca e do aumento das temperaturas que deixaram a região altamente vulnerável a incêndios.

Nesta quinta-feira, dois incêndios se aproximaram do parque Giant Forest, onde estão cinco das maiores árvores do mundo, incluindo o General Sherman, de 83 metros de altura.

Cerca de 500 oficiais estavam lutando contra os incêndios ‘Paradise’ e ‘Colony’, que juntos consumiram 38 km² de território desde o início em 10 de setembro.

As enormes árvores são uma grande atração turística, com visitantes que viajam de todo o mundo para se maravilhar com a majestade e o tamanho dessas espécies extraordinárias.

As sequoias gigantes são as maiores árvores por seus troncos largos, mas não são as mais altas do planeta.

As sequoias podem resistir a pequenos incêndios devido à espessa camada natural de seus troncos e, de fato, as chamas são aliadas no processo de reprodução, pois o calor estimula a dispersão das sementes.

Mas os incêndios violentos e mais quentes que assolam o oeste dos Estados Unidos representam um perigo para essas espécies porque o fogo é capaz de consumi-las.

Related posts
MundoSociedade

Vencedores do prémio Príncipe William anunciados em Londres

BrasilPolítica

Indústria brasileira apresenta propostas para negociações climáticas na COP26

ChinaSociedade

Pequim tenta reduzir desperdício alimentar face a clima extremo

Macau

Tufão Lionrock: Sinal 3 emitido

Assine nossa Newsletter