Bispo processa paroquianos e GNR por boicotarem missa - Plataforma Media

Bispo processa paroquianos e GNR por boicotarem missa

Insultos e acusações contra saída de freiras que culpam padre de Mêda de as tratar mal. Só voltam se ele sair.

O bispo de Lamego acusa uma freira e paroquianos de organizarem uma manifestação para impedir a “prática do culto”, obrigando-o a acabar a meio uma missa que tentou celebrar, no domingo passado, na igreja de Mêda. A queixa já foi formalizada no Ministério Público e visa também o cabo-chefe da GNR, por ter estado no local e nada ter feito para acabar com o protesto.

Na origem do tumulto, que juntou largas dezenas de pessoas, está a transferência, a seu pedido, de três irmãs da Congregação das Missionárias Reparadoras do Sagrado Coração de Jesus que têm estado ao serviço do Patronato da Mêda de que é diretor o padre da paróquia, Basílio Firmino. Os manifestantes culpam o pároco, a quem acusam de maltratar as religiosas e causar a sua saída, e o bispo D. António Couto, por não a ter evitado.

As irmãs transferidas já fizeram saber que só regressam se o padre, que também é contestado pelo seu estilo de vida mundano, for afastado.

Leia mais em Jornal de Notícias

Assine nossa Newsletter