Guiné confirma primeira morte associada ao vírus de Marburg - Plataforma Media

Guiné confirma primeira morte associada ao vírus de Marburg

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, este vírus, que causa febre hemorrágica, é transmitido para humanos a partir de morcegos que se alimentam de frutos e pode circular entre humanos por meio do contacto direto com fluidos corporais de pessoas infetadas ou superfícies e materiais contaminados.

Morreu um paciente com a doença rara mas altamente infecciosa do vírus de Marburg, na Guiné. Trata-se do primeiro caso do vírus semelhante ao Ébola na África Ocidental. A descoberta deste vírus, que causa febre hemorrágica, na região de Gueckedou, ocorre menos de dois meses depois de a Guiné ter declarado o fim do mais recente surto de Ébola no país.

“Gueckedou, onde Marburg foi confirmado, é a mesma região onde os casos do surto de Ébola em 2021 na Guiné, bem como o surto de 2014-2016 na África Ocidental, foram detetados inicialmente”, refere a Organização Mundial da Saúde (OMS) em comunicado, citado pela CNN.

“Amostras retiradas de um paciente já falecido e testadas por um laboratório de campo em Gueckedou, bem como pelo laboratório nacional de febre hemorrágica da Guiné, deram positivo para o vírus de Marburg. Uma análise posterior do Instituto Pasteur no Senegal confirmou o resultado”, acrescenta a instituição.

As autoridades sanitárias locais, apoiadas por dez especialistas da OMS, já estão no terreno a investigar as pessoas que possam ter tido contacto com o paciente infetado. Já foi também lançada uma campanha de educação pública para ajudar a conter a propagação da doença.

Leia mais em TSF

Assine nossa Newsletter