Bolsonaro reproduz tática de Trump contra sistema eleitoral - Plataforma Media

Bolsonaro reproduz tática de Trump contra sistema eleitoral

Bolsonaro atacou reiteradamente as urnas eletrónicas usadas em eleições brasileiras desde 1996 e chegou a declarar que se o país não adotar um sistema de votação impresso a eleição agendada para o próximo ano não acontecerá.

Analistas brasileiros consideram que o Presidente tem medo de uma derrota nas eleições de 2022 e decidiu reproduzir a estratégia do ex-líder dos Estados Unidos Donald Trump, procurando contestar o sistema de votação e a própria democracia.

Nas últimas semanas, Bolsonaro atacou reiteradamente as urnas eletrónicas usadas em eleições brasileiras desde 1996 e chegou a declarar que se o país não adotar um sistema de votação impresso a eleição agendada para o próximo ano não acontecerá.

Bolsonaro tem defendido que sem esse mecanismo de votação será vítima de fraude para favorecer um dos seus adversários e repetiu, sem nunca ter apresentado qualquer prova, que já foi alvo dessa estratégia porque teria vencido as presidenciais na primeira volta em 2018.
Em resposta a estas declarações, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pediu a investigação de Bolsonaro num inquérito sobre disseminação de notícias falsas que está em andamento no Supremo Tribunal Federal (STF) e determinou a abertura de um inquérito administrativo interno que pode inviabilizar a sua recandidatura.

Rosemary Segurado, socióloga e professora da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), considerou que o Governo Bolsonaro é inspirado pela cartilha de Trump e coloca o sistema de votação em causa por temer uma derrota nas urnas, apelando a um discurso mais radical para tentar se perpetuar no poder através da mobilização de apoiantes.

“Se a eleição será mais transparente, auditável, ou seja, todo discurso construído aqui [no Brasil sobre urnas eletrónicas] pelo Bolsonaro como o que foi construído pelo Trump [nos Estados Unidos sobre voto pelo correio] não importa. O que importa é deslegitimar um procedimento fundamental da democracia representativa que é a escolha dos seus representantes com a periodicidade estabelecida pela Constituição de cada país”, explicou segurado.

Leia mais em Diário de Notícias

Related posts
BrasilPolítica

Bolsonaro envia nova iniciativa ao Congresso para impedir eliminação "arbitrária" nas redes sociais

BrasilPolítica

Reprovação de Bolsonaro atinge o pior nível desde início do mandato

BrasilPolítica

Juristas defendem que Bolsonaro deve ser indiciado por crimes na pandemia

BrasilPolítica

Bolsonaro dá por superados conflitos e elogia Parlamento e Supremo do Brasil

Assine nossa Newsletter