Passaporte de vacina em NY reacende debate sobre privacidade online - Plataforma Media

Passaporte de vacina em NY reacende debate sobre privacidade online

Especialistas temem que normalização da vigilância durante pandemia possa ser tendência duradoura

Quando a cidade de Nova York anunciou na terça-feira (3) que, em breve, exigirá que as pessoas provem que tomaram pelo menos uma dose de vacina contra o coronavírus para entrarem em empresas, o prefeito Bill de Blasio disse que o sistema é “simples —basta mostrar e você entra”. Menos simples foi o debate sobre privacidade que ressurgiu na cidade.

Os passaportes de vacina, que mostram a prova da vacinação, muitas vezes em forma eletrônica como um aplicativo, são a base do plano de De Blasio. Há meses esses registros —também conhecidos como passes de saúde ou certificados de saúde digitais— estão sendo discutidos em todo o mundo como uma ferramenta para permitir que pessoas vacinadas, que correm menos risco do vírus, se reúnam em segurança.

Nova York será a primeira cidade dos Estados Unidos a incluir esses passes em um decreto da vacina, potencialmente provocando atos semelhantes em outros lugares.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Related posts
EconomiaMundo

Wall Street sofre pior dia do ano após divulgação da inflação nos EUA

Lifestyle

Ator Cuba Gooding Jr. admite ter beijado empregada de mesa à força

MundoSociedade

Suspeito do tiroteio no metro de NI será julgado por 'terrorismo'

Sociedade

De Hong Kong a NY sem passar pela Rússia

Assine nossa Newsletter