Dirigentes da UNTA impedidos de exercer funções políticas - Plataforma Media

Dirigentes da UNTA impedidos de exercer funções políticas

Os próximos dirigentes sindicais da União Nacional dos Trabalhadores Angolanos -Confederação Sindical (UNTA-CE), com responsabilidades de liderança, estarão impedidos de exercer funções políticas, de acordo com a proposta do novo estatuto orgânico aprovada, anunciou, ontem, na cidade do Huambo, Adriano dos Santos.

Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Educação, Cultura, Juventude e Desportos e Comunicação Social, que falava em conferência de imprensa, a intenção daquela imposição estatutária, a ser submetida ao Congresso, visa alicerçar os pilares da UNTA como “uma confederação independente e autónoma”, para permitir que  “qualquer partido que estiver no poder” encontre um  sindicato isento “de raízes partidárias.”

“Os filiados devem participar com ideias na concepção de políticas sociais e económicas para o país, onde estão todas as franjas da sociedade, pois são os trabalhadores que produzem a riqueza”, salientou. Defendeu, por isso, a necessidade de existir na UNTA-CS uma independência das discussões partidárias.

Adriano dos Santos  considerou excepcional a forma como está a ser organizado todo o processo para a realização do VI Congresso da UNTA-CS,  que vai decorrer na província de Luanda, nos dias 13 e 14 deste mês de Agosto. Acrescentou que a UNTA, fundada em 1960, está a organizar todo o processo para que o VI Congresso decorra com toda a liberdade e sentido de participação plural.

Leia mais em Jornal de Angola

Assine nossa Newsletter