Empresa portuguesa cria saco de lavar a roupa que retém microplásticos

Empresa portuguesa cria saco de lavar a roupa que retém microplásticos

O saco foi produzido a partir de redes de pesca descartadas e plástico recolhidos na costa e praias portuguesas por pescadores locais que, posteriormente, são transformados em material têxtil por empresas do Norte

A ‘startup’ Skizo, incubada na UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto, criou um saco para lavagem de roupa que recolhe os microplásticos libertados pelas fibras e evita o envio dos mesmos para rios e oceanos.

Em comunicado, a UPTEC esclarece que o saco de lavagem de roupa sintética “evita o envio de pequenos pedaços de plástico para os rios e oceanos”. O saco foi produzido a partir de redes de pesca descartadas e plástico recolhidos na costa e praias portuguesas por pescadores locais que, posteriormente, são transformados em material têxtil por empresas do Norte.

Citado no documento, André Facote, CEO e cofundador da Skizo, afirma que se estima que “35% dos microplásticos libertados para o oceano são provenientes do desgaste de têxteis sintéticos, durante as lavagens”.

“Estes microplásticos são ingeridos por peixes, que depois consumimos”, alerta, acrescentando que este saco é “um primeiro passo” para ajudar a resolver este problema ambiental.

Leia mais em Delas

Related posts
Sociedade

Biden anunciará 'boas notícias' para as mudanças climáticas na ONU

MundoSociedade

Bombeiros lutam para proteger as enormes sequoias das chamas na Califórnia

MacauPolítica

Plano quinquenal: Especialistas destacam política sobre veículos eléctricos

Sociedade

Sequoias gigantes envoltas em alumínio devido aos incêndios

Assine nossa Newsletter