A história oculta dos hábitos mais irritantes e nojentos dos nossos bichos de estimação

A história oculta dos hábitos mais irritantes e nojentos dos nossos bichos de estimação

Em uma esquina arborizada de um subúrbio do sudeste de Londres, uma guerra está se formando. Tudo começou em maio deste ano, quando um dos meus vizinhos demonstrou um súbito interesse pelo pequeno terreno em frente à casa dele

Nas três semanas seguintes, ele podia ser visto regularmente trabalhando duro, arrancando ervas daninhas, alisando o solo e adicionando adubo. Até que um dia, chegou a hora do toque final —um tapete macio de grama impecável.

O resultado foi tão elegante e bem cuidado quanto as encostas verdes ao redor do Castelo de Windsor. Me lembro de me perguntar o que os gatos da vizinhança pensariam daquilo.

A primeira noite trouxe uma resposta rápida e categórica. Outrora plana como uma mesa de sinuca, a superfície do gramado apareceu no dia seguinte enrugada e retorcida, como se os rolos de grama fossem placas tectônicas empurradas umas contra as outras. E estava repleta de cocô de gato espalhado.

Implacável, meu vizinho refez o jardim e ficou acordado todas as noites durante uma semana, para afastar outros felinos invasores. Mas aconteceu de novo —repetidas vezes.

Leia mais em Folha de S. Paulo

Related posts
LifestyleSociedade

Adoção de animais dispara, mas ONGs sentem efeitos da pandemia

Sociedade

Covid-19: estes são todos os cuidados que deve ter com os seus patudos

Assine nossa Newsletter