Setor manufatureiro da China cresce ao ritmo mais lento desde maio de 2020

Setor manufatureiro da China cresce ao ritmo mais lento desde maio de 2020

A expansão da atividade manufatureira na China avançou, em julho, ao ritmo mais lento desde maio de 2020, caindo um ponto em relação ao mês anterior, segundo o índice dos gestores de compras (PMI) do setor.

O indicador, divulgado pela publicação económica Caixin, situou-se nos 50,3 pontos, recuando face aos 51,3 de junho.

Um valor acima da marca dos 50 pontos representa um crescimento da atividade, em relação ao mês anterior, enquanto abaixo representa uma contração.

A leitura é a mais baixa desde o início da recuperação do setor, em maio de 2020, e fica aquém da expectativa dos analistas, que projetavam 51 pontos para julho.

O PMI calculado pela Caixin é também inferior aos dados oficiais, divulgados no sábado pelo Gabinete Nacional de Estatísticas (GNE) da China.

Os dados oficiais fixaram-se nos 50,4 pontos, em julho, face a 50,9, em junho.

A publicação atribuiu o valor às enchentes que o país asiático sofreu no mês passado, entre outros fatores, e disse que o índice de novos pedidos registou a menor marca em 15 meses.

O economista da Caixin, Wang Zhe, observou que a recuperação económica “ainda não é forte e que as pressões negativas permanecem relativamente altas”.

Related posts
Macau

Receitas caíram quase 80 por cento em 2020

ChinaSociedade

China deve continuar a registar queda de nascimentos

EconomiaMacau

Índice de preços em Macau caem 15,16% no primeiro trimestre

Desporto

"Tiraram-lhe 130 pontos da cara, só ficou com um dente... É terrível"

Assine nossa Newsletter