China rejeita termos da OMS para aprofundar as origens do coronavírus - Plataforma Media

China rejeita termos da OMS para aprofundar as origens do coronavírus

China defende que o laboratório da cidade de Wuhan não tem vírus que possam infetar humanos diretamente e que não aceita o plano da OMS.

A China disse que a segunda fase da investigação sobre a origem da Covid-19 é “inaceitável”, depois de a Organização Mundial da Saúde (OMS) não ter descartado a teoria de uma fuga a partir de um laboratório.

O vice-ministro da Comissão Nacional de Saúde, Zeng Yixin, descartou a teoria de que terá havido um acidente e a fuga do coronavírus a partir do Instituto de Virologia de Wuhan como um “boato que vai contra o bom senso”.

“É impossível aceitarmos este plano para detetar a origem do vírus”, disse, numa conferência de imprensa convocada para abordar a origem da Covid-19.

Zeng disse que ficou “bastante surpreso” com o pedido da OMS para aprofundar as origens da pandemia e, especificamente, a teoria de que o vírus pode ter saído de um laboratório chinês.

Leia mais em TSF

Assine nossa Newsletter