Pandemia roubou 595 milhões e levou 3100 clubes desportivos e 16 mil empregos - Plataforma Media

Pandemia roubou 595 milhões e levou 3100 clubes desportivos e 16 mil empregos

Estudo revela que há menos 110 mil praticantes. Formação caiu 65%. Dirigentes criticam Governo e aplaudem papel das autarquias.

Uma quebra estimada de 595 milhões de euros de valor acrescentado bruto e perda de cerca de 16 mil postos de trabalho em 2020. É este o valor do impacto da pandemia no desporto, segundo um estudo dos comités olímpico e paralímpico de Portugal e a Confederação do Desporto, feito pela consultora PwC e esta segunda-feira apresentado no Jamor.

Em 2019, o setor do desporto em Portugal terá gerado um Valor Acrescentado Bruto (VAB) de €4 210 milhões e 133 mil empregos (impactos diretos, indiretos e induzidos), traduzindo-se num peso de 2.3% no VAB e 2.8% nos postos de trabalho nacionais. Em 2020, o VAB desceu 595 milhões e acabou com quase 16 mil postos de trabalho.

Como? A covid-19 levou a limitações impostas à prática desportiva, cancelamento e adiamento de eventos, redução do número de praticantes, e consequente perda de receita, redução de postos de trabalho e de remuneração. Assim como à extinção de 3100 clubes.

Em 2020, contrariando a tendência crescente dos últimos 10-15 anos, o número de praticantes inscritos nas federações registou uma quebra acentuada devido à pandemia “na casa dos 100 mil (110 mil), sendo que apenas nos Açores se verificou um aumento”, segundo o estudo.

Leia mais em Dinheiro Vivo

Related posts
DesportoPortugal

Marítimo e Nacional com público nas bancadas no arranque da época 2021/2022

PortugalSociedade

Covid-19 deve duplicar até agosto em Portugal, mas na Europa será ainda pior

PortugalSociedade

Portugueses confiantes na vacinação, mas mais descontentes com Governo

DesportoPortugal

Governo espera que 2021 seja ano de “retoma integral” do desporto

Assine nossa Newsletter