Olímpicos como uma luz

Olímpicos como uma luz

A Missão portuguesa vai contar com 92 atletas, em 17 modalidades. É a segunda mais numerosa de sempre e foi despedir-se do Presidente da República, que os elogiou entre mensagens de esperança

Alguns elementos da Missão olímpica portuguesa, ligados à logística, já viajaram para Tóquio, começando a preparar uns Jogos Olímpicos atípicos, que se iniciam dia 23, um ano mais tarde do que o previsto e num cenário ainda desconhecido, pelas limitações associadas à covid-19.

Portugal vai contar com a segunda maior delegação de sempre, com 92 atletas – o mesmo número do Rio”2016 e apenas aquém dos 107 de Atlanta”1996.

A maior competição desportiva do planeta é vista como um sinal de esperança pelo próprio Comité Olímpico de Portugal (COP). “Têm sido tempos difíceis para uma Missão olímpica, em tempos de algum receio. Tudo faremos para dar as melhores condições aos atletas portugueses. Os Jogos Olímpicos podem ser um sinal positivo, de que os tempos mais difíceis foram ultrapassados”, vincou José Manuel Constantino, presidente do COP, que não perspetivou números de medalhas. “Apenas podemos prometer que tudo faremos para orgulhar os portugueses”, disse, sabendo que no programa assinado com o Governo se aponta para dois pódios.

Leia mais em O Jogo

Related posts
DesportoPortugal

Telma Monteiro eliminada na categoria de menos 57 quilos

Desporto

Yolanda Sequeira quinta no surf ao cair nos quartos de final

AngolaDesporto

Selecção angolana de andebol feminina perde com Montenegro

Desporto

Heptacampeã mundial de surf Stephanie Gilmore eliminada na terceira ronda

Assine nossa Newsletter