Islândia testou semana de trabalho com quatro dias e foi "um sucesso" - Plataforma Media

Islândia testou semana de trabalho com quatro dias e foi “um sucesso”

Na Islândia, semanas de trabalho só com quatro dias trouxeram benefícios para a saúde mental dos trabalhadores e provocaram o aumento da produtividade das empresas.

“Um sucesso gigante” – é assim que investigadores islandeses descrevem os resultados das semanas de trabalho de quatro dias, colocadas em prática no âmbito de um teste-piloto realizado no país entre 2015 e 2019, que reduziu o número de horas para muitos trabalhadores – a maioria passou de 40 horas semanais para 35 ou 36.

Durante esse período, a Câmara Municipal de Reiquejavique e o governo islandês juntaram-se aos sindicatos de trabalhadores para testarem semanas de trabalho com menos um dia. De acordo com as conclusões do estudo, reveladas na segunda-feira, a experiência foi boa tanto para funcionários como para gestores e patrões: as pessoas que trabalharam menos horas passaram a sentir-se mais felizes, mas também tanto ou, em alguns casos, mais produtivas.

O estudo abrangeu 2500 trabalhadores (o equivalente a 1% da população) de áreas distintas da função pública, como escritórios, hospitais, jardins de infância e serviços sociais. Quem trabalhava das 9 às 17 horas de segunda a sexta-feira passou a ter apenas quatro dias de trabalho e os trabalhadores por turnos trabalharam menos horas semanalmente. Os salários mantiveram-se os mesmos.

Leia mais em Jornal de Notícias

Assine nossa Newsletter