Marcelo diz que país está "muito longe dos números" do tempo do estado de emergência - Plataforma Media

Marcelo diz que país está “muito longe dos números” do tempo do estado de emergência

Presidente da República referiu que “cabe ao Governo fazer a avaliação” da situação, mas defendeu que “não é essa a questão”, relativizando os números dos últimos dias.

O Presidente da República considerou esta segunda-feira que a situação da Covid-19 em Portugal está “muito longe” dos números do tempo do estado de emergência e recusou comentar um eventual recuo no desconfinamento na região de Lisboa.

À saída de uma exposição no Museu Nacional de Arte Contemporânea, no Chiado, em Lisboa, questionado se, face à evolução da Covid-19, sobretudo na região de Lisboa, equaciona um regresso ao estado de emergência, Marcelo Rebelo de Sousa referiu que “cabe ao Governo fazer a avaliação” da situação, mas defendeu que “não é essa a questão”, relativizando os números dos últimos dias.

O chefe de Estado disse que se verifica “um número elevado de casos” de infeção, “mais elevado nuns dias, acima de mil, mais acima ou menos acima, noutros dias abaixo de mil”, mas com “um número de mortes estável, baixo, sem comparação com o que se passava nem há meses nem há um ano”.

“Estamos a ter um número de cuidados intensivos que neste momento está estabilizado: estava em 97, portanto, bastante aquém daquele limite de que se falou na altura, e que apontava para 200 ou 245. Estamos a ter um número de internados que está nos 400 e tal: o número que se chama linha vermelha estava entre 1250 e 1500”, apontou.

Leia mais em TSF

Related posts
PortugalSociedade

Entre 53 países, Portugal está em 31.º na resposta à pandemia

PolíticaPortugal

"Acho que o Governo vai definir um novo discurso, que não pode ser o do medo"

Portugal

Pós-Covid: o que querem os clientes, o que atrai talento e até a gestão de risco

DesportoPortugal

Marítimo e Nacional com público nas bancadas no arranque da época 2021/2022

Assine nossa Newsletter