França defronta Portugal com o apuramento para os oitavos já assegurado - Plataforma Media

França defronta Portugal com o apuramento para os oitavos já assegurado

Gauleses beneficiaram da vitória categórica da Dinamarca sobre a Rússia. Saiba quem já tem a passagem assegurada para a próxima fase do Euro 2020.

O segundo dia da terceira jornada da fase de grupos do Euro2020 em futebol promoveu hoje sete apuramentos para os ‘oitavos’, de Áustria e a Dinamarca em campo e Suíça, República Checa, Inglaterra, Suécia e França sem jogar.

Os austríacos garantiram o segundo posto do Grupo C com um triunfo por 1-0 sobre a Ucrânia, enquanto os dinamarqueses, a zero após duas rondas, seguiram em frente com um esclarecedor 4-1 à Rússia – que ficou pelo caminho no Grupo B -, juntando-se aos já apurados Países Baixos e Bélgica, respetivamente.

Nas contas para os quatro melhores terceiros, a Ucrânia fechou o Grupo C com três pontos e 4-5 em golos, enquanto a Finlândia, derrotada pelo Bélgica por 2-0, encerrou o Grupo B com três pontos e 1-3 em golos.

Estes registos qualificaram a Suíça, terceira do Grupo A, com quatro pontos, mas também checos, ingleses, suecos e franceses, que somam quatro pontos e já não podem ficar abaixo do terceiro lugar, o que significa que Portugal irá defrontar os campeões do Mundo com estes já com os ‘oitavos’ assegurados.

A formação comandada por Fernando Santos ficou a saber que vai medir forças com uma equipa já tranquila e também que poderá qualificar-se com um desaire por dois golos de diferença, desde que a Hungria não vença a Alemanha.

No que respeita aos jogos de hoje, destaque para a Dinamarca, que depois de um início muito complicado, com o desfalecimento de Christian Eriksen e os desaires com Finlândia (0-1) e Bélgica (1-2), ‘renasceu’ com um impressionante 4-1 à Rússia.

Em Copenhaga, Mikkel Damsgaard, aos 38 minutos, Yussuf Poulsen, aos 59, Andreas Christensen, aos 79, e Joakim Maehle, aos 82, materializaram a superioridade dos locais, que marcaram encontro nos ‘oitavos’ com o País de Gales, no sábado.

Pela Rússia, marcou Artem Dzyuba, aos 70 minutos, de grande penalidade, num tento que não evitou a eliminação, mais uma, como em 2012 e 2016.

No outro encontro, a estreante Finlândia ainda resistiu mais de 70 minutos ao poder da Bélgica, mas acabou derrotada por 2-0, culpa de um lance infeliz do guarda-redes Lucas Hradecky, que marcou na própria baliza, aos 74, e do terceiro tento na prova de Romelu Lukaku, servido por Kevin De Bruyne.

No Grupo C, a Áustria conseguiu ultrapassar pela primeira vez a fase de grupos de um Europeu, o que não lograra em 2008 e 2016, ao vencer a Ucrânia, que manietou durante todo o encontro, por 1-0, materializado por Christoph Baumgartner, após um canto.

Antes ou depois do golo, a formação austríaca, que vai defrontar nos ‘oitavos’ a Itália, foi sempre melhor do que os ucranianos, que não criaram uma única grande ocasião de golo, não dando sequência a uma grande fase de qualificação, em que ficaram à frente do campeão em título Portugal.

No outro embate, entre os Países Baixos, que já haviam conquistado o agrupamento, e a Macedónia do Norte, prematuramente eliminada, a formação da ‘casa’ impôs-se com grande facilidade em Amesterdão, para fechar com o pleno de nove pontos.

Memphis Depay, aos 24 minutos, e Georginio Wijnaldum, aos 51 e 58 minutos, nas duas situações após iniciativas do reforço do FC Barcelona para 2021/22, selaram o tranquilo triunfo do ‘onze’ comandado por Frank de Bóer.

Na Johan Cruyff Arena, o encontro ficou também marcado pela despedida do veterano Goran Pandev, de 37 anos, que disse adeus à seleção da Macedónia do Norte, que qualificou para o Euro2020, depois de 122 jogos.

Related posts
Desporto

UEFA abre processo disciplinar contra Inglaterra após incidentes na final do Euro

Desporto

Ronaldo partilha título de melhor marcador com Patrik Schick

Desporto

Itália bate Inglaterra nos penáltis e é campeã 53 anos depois

Desporto

Inglaterra pela primeira vez na final ao bater Dinamarca

Assine nossa Newsletter