UEFA investiga insultos homofóbicos a Ronaldo em Budapeste

UEFA investiga insultos homofóbicos a Ronaldo em Budapeste

A UEFA anunciou, este domingo, ter aberto um inquérito para apurar “eventuais incidentes discriminatórios” nos jogos da Hungria no Euro2020, com Portugal (0-3) e França (1-1), disputados na Arena Puskás, em Budapeste

De acordo com o organismo regulador do futebol europeu, o seu Comité de Ética e Disciplina está a investigar situações ocorridas na Arena Puskás, o único estádio do Euro2020 a permitir a totalidade da capacidade dos espetadores.

Em declarações à AFP, um porta-voz da UEFA explicou que as situações incidem sobre a apresentação nas bancadas de uma bandeira homofóbica no jogo com Portugal, denunciada pela associação FARE, organização que luta pela igualdade no futebol, e, no jogo com a França, com sons insultuosos vindos das bancadas onde se encontravam os adeptos ultras húngaros.

Segundo alguns órgãos de comunicação social, suportados em vídeos colocados na internet, os ultras húngaros proferiram insultos homofóbicos contra Cristiano Ronaldo durante o encontro com a Hungria.

O inquérito da UEFA surge depois de o organismo admitir transferir para Budapeste os jogos previstos para Londres, caso o governo britânico não conceda exceções em matéria de isolamento dos adeptos, devido à pandemia da covid-19.

Leia mais em Jornal de Notícias

Related posts
Desporto

UEFA abre processo disciplinar contra Inglaterra após incidentes na final do Euro

Desporto

Ronaldo partilha título de melhor marcador com Patrik Schick

Desporto

Itália bate Inglaterra nos penáltis e é campeã 53 anos depois

Desporto

Inglaterra pela primeira vez na final ao bater Dinamarca

Assine nossa Newsletter