Trump anuncia visita à fronteira "sem lei" entre EUA e México - Plataforma Media

Trump anuncia visita à fronteira “sem lei” entre EUA e México

O ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou esta terça-feira (15) que vai visitar a fronteira entre os EUA e o México, que o republicano afirma ter se tornado numa zona “sem lei” desde a chegada ao poder do democrata Joe Biden.

“Aceitei o convite do governador do Texas, Greg Abbott, para acompanhá-lo numa visita oficial à dizimada fronteira sul da nossa nação na quarta-feira, 30 de junho”, anunciou Trump através de um comunicado sem dar uma localização específica.

Trump culpou Biden por herdar a fronteira “mais forte e segura” da história do país e, em poucas semanas, transformá-la “numa zona de desastre absoluto”.

“Passámos de uma fronteira segura que era a inveja do mundo para uma fronteira sem lei que dá pena ao mundo inteiro”, criticou.

As duras medidas do governo Trump contra a imigração reduziram o fluxo de migrantes, mas, neste início de governo Biden, foram quebrados recordes de detenções de viajantes sem documentos em todos os meses desde março. Em maio, cerca de 180.000 pessoas foram presas depois de cruzar a fronteira ilegalmente, um máximo em 15 anos.

A situação, que o governo Biden atribui à deterioração das condições nos países de origem dos migrantes, principalmente da América Central, levou os republicanos a denunciarem uma crise na fronteira criada pela mensagem mais benevolente à imigração do próprio presidente.

Nesse contexto, o governador republicano do Texas anunciou que retomará a construção do muro de fronteira planeado por Trump depois de Biden interromper o projeto.

O Texas “fará o que Biden se recusa a fazer: proteger os nossos cidadãos ao longo da fronteira sul”, declarou Abbott esta terça-feira.

A 12 de janeiro, Trump fez a sua última visita oficial à fronteira com os Estados Unidos no Texas, onde defendeu a construção do muro.

O ex-presidente republicano fez do combate à imigração, legal e ilegal, uma das prioridades do seu mandato e logo após a sua vitória em 2016 ordenou a construção de um muro ao longo de cerca de 3.200 quilómetros da fronteira com o México.

Em quatro anos de mandato de Trump as obras consistiram principalmente em melhorias ou reforços de estruturas de barreira existentes.

Trump, banido das redes sociais e recluso na sua residência em Flórida, continua a ser muito influente dentro do Partido Republicano e divulga regularmente, por meio de comunicados à imprensa, as suas simpatias ou críticas. O próprio também não descarta a hipóteses de concorrer a um novo mandato em 2024.

Desde que deixou a Casa Branca, participou da Convenção Anual Conservadora (CPAC) no final de fevereiro e da convenção do Partido Republicano da Carolina do Norte no início de junho.

Related posts
MundoPolítica

Trump pressionou Departamento de Justiça dos EUA a declarar eleições fraudulentas

ChinaEconomia

“Espero que os Países de Língua Portuguesa possam ser beneficiados”

MundoPolítica

EUA repatria um prisioneiro de Guantánamo, a primeira transferência no governo Biden

ChinaPolítica

China critica EUA por apelo a “frente unida” com a Europa contra Pequim

Assine nossa Newsletter