Ilha de Banaba. Como a destruição mineira deixou 300 pessoas a viver sem água - Plataforma Media

Ilha de Banaba. Como a destruição mineira deixou 300 pessoas a viver sem água

A população da ilha isolada, que faz parte do Kiribati, vive sem água potável e a única fonte de alimento são os peixes. As grutas existentes na região foram quase todas destruídas ou contaminadas e a única planta de dessalinização morreu, levando ao desespero dos residentes.

Há mais de um ano que não chove decentemente na ilha de Banaba. Sem chuva, as pessoas na isolada ilha central do Pacífico, que faz parte do Kiribati, foram obrigadas a depender de uma planta de dessalinização para beber, banhar e cultivar. No entanto, no final de novembro do ano passado, a planta morreu e as cerca de 300 pessoas que vivem nesta ilha ficaram desesperadas.

O jornal britânico The Guardian dá conta da história de vários residentes do lugar que vive de água contaminada, fome e surtos de doenças. “As doenças de pele e a diarreia estão disseminadas, especialmente nas crianças, porque não tivemos outra escolha senão beber água contaminada ou água salgada”, diz Taboree Biremon, um residente de Banaba, citado pelo jornal. “As [crianças] não estão bem porque não compreendem. Elas querem comida que não podem receber. Sentimo-nos tão tristes por isso, mas não há nada que possamos fazer”.

Taboree refere que durante três meses os residentes não tiveram água fresca para beber, nem comida além de peixe, porque todas as colheitas morreram e não puderam tomar banho. “Também não conseguíamos dormir, porque tudo o que queríamos fazer era procurar água na ilha. Procuramos apenas uma forma de sobreviver. A sensação que temos é que estamos apenas à deriva no mar, perdidos, e ninguém se importa.”

Leia mais em TSF

Assine nossa Newsletter