Sob protestos e pressão de CPI, Bolsonaro promete vacina para todos em 2021 - Plataforma Media

Sob protestos e pressão de CPI, Bolsonaro promete vacina para todos em 2021

Presidente foi alvo de panelaços pelo país durante pronunciamento em rede nacional de rádio e televisão.

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, em pronunciamento em rede nacional nesta quarta-feira (2), ​ que, neste ano, todos os brasileiros que quiserem serão vacinados, destacou o avanço do PIB (Produto Interno Bruto) e voltou a criticar políticas de isolamento social.

“Neste ano, todos os brasileiros, que assim o desejarem, serão vacinados”, disse.

A transmissão em cadeia de rádio e televisão ocorre no momento em que o governo tenta contornar o desgaste causado causado pela CPI da Covid no Senado e por protestos de rua contra Bolsonaro.

O pronunciamento foi seguido de panelaços em diversas cidades do país, como São Paulo, Recife, Salvador, Porto Alegre, Belo Horizonte e Rio de Janeiro. Em Brasília, na Asa Norte, houve ainda gritos de “fora” e “genocida”.

O mandatário iniciou seu discurso lamentando as mortes pela Covid-19. Mas em seguida voltou a queixar-se das medidas adotadas por governadores e prefeitos.

“O nosso governo não obrigou ninguém a ficar em casa, não fechou o comércio, não fechou igrejas ou escolas e não tirou o sustento de milhões de trabalhadores informais”, afirmou.

Bolsonaro defendeu políticas adotadas por seu governo, como o auxílio emergencial e a destinação de crédito para pequenas empresas. Ele ainda celebrou o crescimento de 1,2% da economia no primeiro trimestre.

“O PIB projetado para 2021 prevê um crescimento da economia superior a 4%. Só no 1º trimestre deste ano, a economia mostrou seu vigor, estando entre os países do mundo que mais cresceram”, declarou.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Related posts
BrasilSociedade

Brasil atinge recorde de 115.228 novos casos em 24 horas

BrasilSociedade

Covid-19: Brasil com mais 761 mortes e 38.903 novos casos em 24 horas

BrasilPolítica

Covid-19: Juíza suspende convocação de governadores brasileiros para Comissão de Inquérito

BrasilPolítica

Questionado sobre o meio milhão de mortes, Bolsonaro irrita-se. "Cala a boca"

Assine nossa Newsletter