48% dos europeus satisfeitos com a gestão da pandemia pela UE - Plataforma Media

48% dos europeus satisfeitos com a gestão da pandemia pela UE

Pouco menos da metade dos europeus afirma estar “satisfeita” com as ações tomadas pela União Europeia (UE) para combater a pandemia do coronavírus e suas consequências econômicas, de acordo com uma pesquisa publicada nesta quinta-feira (3).

Quase 26.700 pessoas foram interrogadas nos 27 Estados-membros para esta pesquisa sobre o Parlamento Europeu, com a qual se pretende medir a opinião pública no momento do início das campanhas de vacinação, promovidas sob os auspícios de Bruxelas.

De acordo com a pesquisa, oito em cada dez europeus ouviram falar das medidas tomadas pela UE (coordenação da saúde, aquisição conjunta de vacinas, apoio financeiro, plano de recuperação …) mas apenas 48% afirmam estar satisfeitos.

Na França, 67% já “ouviram falar” das medidas europeias contra a pandemia, mas apenas 37% sabem em que consistem, o que não impede 60% dos franceses de se declararem “insatisfeitos” com a ação de Bruxelas.

Quase metade dos europeus tem uma imagem positiva da Europa, mas apenas 23% dos inquiridos afirmam ser “a favor da UE tal como foi construída até agora”, e 47% são a favor de uma Europa “mas não da forma que tem sido feita até agora”.

Menos de metade (44%) dos inquiridos aplaude os mecanismos de solidariedade entre os Estados-membros: apenas 35% dos espanhóis e alemães, e quase o mesmo número de franceses, consideram que a UE deu mostras de solidariedade suficiente.

Esta sede de reformas afeta sobretudo o setor da saúde: 74% dos europeus querem que a UE adquira mais capacidades para lidar com crises de saúde e futuras pandemias. Cerca de 96% dos portugueses e 90% dos suecos pedem mais capacidade à UE em matéria de saúde.

A saúde é responsabilidade exclusiva dos Estados, mas a crise sanitária levou a Comissão Europeia a lançar o ambicioso projeto “Europa da Saúde”, com a criação de uma Agência de Preparação para Emergências Sanitárias (Hera).

Sobre o impacto econômico da pandemia e das medidas de confinamento, 31% dos europeus entrevistados afirmam que sua situação financeira foi afetada e 26% preveem que seus rendimentos serão reduzidos nos próximos meses.

Related posts
MundoSociedade

Companhias áreas reivindicam fim de restrições no verão na UE

MundoPolítica

Ministros do Ambiente da UE discutem estratégia de adaptação às alterações climáticas

MundoPolítica

Parlamento Europeu aprova certificado covid-19

MoçambiquePolítica

Cabo Delgado: União Europeia promete “apoio concreto” numa “abordagem integrada”

Assine nossa Newsletter