PR moçambicano defende combate “sem tréguas” contra corrupção - Plataforma Media

PR moçambicano defende combate “sem tréguas” contra corrupção

O Presidente moçambicano e da Frelimo, partido no poder, Filipe Nyusi, defendeu, na noite de domingo, um “combate sem tréguas” contra a corrupção, assinalando que este flagelo mina a governação e o bem-estar da população.

“A partir de dentro [da Frelimo], mantemo-nos firmes no combate, sem tréguas, contra a corrupção, um fenómeno que afeta a governação e mina a confiança nas instituições”, afirmou o chefe de Estado moçambicano, durante o encerramento da IV sessão da reunião do Comité Central (CC) do partido na Cidade da Matola, província de Maputo.

O Presidente moçambicano assinalou que o combate à corrupção deve ser um compromisso de todos os membros da Frelimo e dos quadros dirigentes do Estado.

“Continuaremos a combater veementemente a corrupção no seio do partido e nas instituições a que pertencemos”, enfatizou Filipe Nyusi.

O chefe de Estado e líder do partido no poder defendeu o respeito pela ética e princípios morais na condução dos assuntos do Estado, assinalando que o combate à corrupção não tem cores partidárias.

Filipe Nyusi manifestou o compromisso “inabalável” com a paz face à violência armada nas regiões norte e centro do país.

Na sessão do CC que encerrou hoje, o presidente da Frelimo anunciou a realização do próximo congresso do partido no poder em Moçambique, entre os dias 23 e 28 de setembro de 2022, visando o debate de “questões de fundo” da organização.

Filipe Nyusi está no segundo e último mandato na Presidência da República, depois de vencer duas eleições gerais.

No encontro, o primeiro desde o pleito eleitoral de 2019, os membros do CC da Frelimo analisaram os relatórios da Comissão Política e do Comité de Verificação e do Gabinete de Preparação de Eleições Autárquicas de 2018 e Gerais de 2019.

O CC avaliou a Proposta do Plano do Orçamento do partido e os informes do Plano Quinquenal do Governo (PQG) e do Plano Económico Social (PES) de 2021.

A reunião do CC da Frelimo foi várias vezes adiada devido às restrições impostas no âmbito do combate à pandemia de covid-19.

Assine nossa Newsletter