Bienal de Arquitetura de Veneza abre hoje com projeto português "InConflict"

Bienal de Arquitetura de Veneza abre hoje com projeto português “InConflict”

A 17.ª Exposição Internacional de Arquitetura da Bienal de Veneza abre hoje ao público, na cidade italiana, com a participação de 63 pavilhões nacionais, entre os quais o de Portugal, com o projeto “In Conflict”, do coletivo depA

Nesta bienal, a pergunta lançada aos participantes e ao público é “How will we live together?” (“Como vamos viver juntos?”, em tradução livre), em cinco escalas: o corpo humano, o agregado familiar, as comunidades, territorial e o planeta.

“A arquitetura deve mudar e uma arquitetura que antecipa é uma arquitetura que é resiliente e que acomoda para o futuro”, considerou o curador-geral, Hashim Sarkis, em conferência de imprensa, na quinta-feira, em Veneza.

Sublinhou ainda que o certame vai procurar “trazer à discussão como este parâmetro espacial, este exercício espacial e esta fantasia espacial pode inspirar e mudar o futuro da nossa sociedade e indicar possibilidades diversas para podermos viver em conjunto”.

À pergunta do curador da bienal – “Como vamos viver juntos?” -, a representação portuguesa responde com o projeto “In Conflict”, do coletivo de arquitetos depA, do Porto, com uma exposição e vários debates sobre a relação entre a arquitetura portuguesa e as questões de habitação, desde a Revolução de Abril de 1974.

Leia mais em Jornal de Notícias

Assine nossa Newsletter