Carros, maquinaria pesada, roupa e trapos salvam exportações no início do ano - Plataforma Media

Carros, maquinaria pesada, roupa e trapos salvam exportações no início do ano

Espanha e França ressurgem como grandes mercados para as empresas portuguesas, Angola continua a emagrecer e já vale menos de 5% das exportações totais.

As vendas de automóveis, máquinas e aparelhos mecânicos, ferro, plásticos, aparelhos de ótica, roupa e restos de materiais têxteis (trapos, por exemplo) salvaram as exportações no primeiro trimestre deste ano, mostram os dados detalhados do Instituto Nacional de Estatística (INE), ontem conhecidos.

Os mercados de Espanha e França expandiram-se de forma pronunciada no período em análise. Reflexo do Brexit, as vendas para o Reino Unido estão a cair.

As exportações totais subiram 6,2% nos três meses de janeiro a março face a igual período de 2020 (que já inclui março, o primeiro mês de confinamento por causa da pandemia).

As vendas acumuladas de mercadorias ao exterior estavam a cair de forma consecutiva há 12 meses e agora, finalmente, interromperam essa tendência negativa. Em termos absolutos, Portugal conseguiu exportar mais 907 milhões de euros neste primeiro trimestre. O segmento dos veículos de transporte liderou e disparou mais de 8% em termos homólogos; o contributo para as exportações totais foi de 176 milhões de euros entre o primeiro trimestre de 2020 e igual período deste ano (ver infografia seguinte).

Leia mais em Dinheiro Vivo

Assine nossa Newsletter