Xinjiang: Embaixador nos EUA considera “genocídio uma mentira absoluta” - Plataforma Media

Xinjiang: Embaixador nos EUA considera “genocídio uma mentira absoluta”

Qualquer tentativa externa de desestabilizar Xinjiang, por uma força estrangeira intervencionista, nunca será consentida, explica embaixador chinês nos EUA

“A China não consentirá com nenhuma tentativa externa de desestabilizar Xinjiang, ou mesmo de fragmentar a China e impedir a revitalização da nação chinesa”, disse o embaixador chinês, Cui Tiankai. Durante a reunião online “Xinjiang é uma Terra Maravilhosa”, organizada pela embaixada e pelo governo da Região Autónoma Uigur de Xinjiang, Cui afirmou que os assuntos de Xinjiang são assuntos internos da China e que, os 1,4 mil milhões de chineses de vários grupos étnicos não permitirão que nenhuma força intervencionista impeça o desenvolvimento da China.

“Nos Estados Unidos e em outros países ocidentais, as mentiras sobre Xinjiang ainda prevalecem. Calúnias sistémicas e sanções unilaterais contra a China são frequentes”, disse o embaixador, “mas tais mentiras não suportam o escrutínio dos factos”, acrescentou. “O chamado ‘genocídio’ é apenas uma mentira absoluta”, assinalou Cui, citando números da população uigur em Xinjiang, que dobrou de 5,55 milhões para mais de 12 milhões nos últimos 40 anos.

Descrevendo o “trabalho forçado” como “sem fundamento”, Cui enfatizou que “os trabalhadores em Xinjiang escolhem os seus empregos, incluindo os da indústria de colheita de algodão, por sua própria vontade. Eles assinam contratos de trabalho de forma livre e igualitária, seus direitos e interesses estão bem protegidos e recebem remuneração integral”.

Leia mais em Hoje Macau

Related posts
MundoSociedade

Carolina do Sul força condenados à morte a escolher entre cadeira elétrica e pelotão de fuzilamento

BrasilEconomia

Brasil reafirma interesse num acordo de comércio livre com os Estados Unidos

LifestyleMundo

McDonald's e Uber vão incentivar americanos a receber a vacina

MundoPolítica

Covid-19: Governo dos EUA diz que vai apoiar suspensão de patentes de vacinas

Assine nossa Newsletter