Compra de carros 40% abaixo dos níveis pré-covid - Plataforma Media

Compra de carros 40% abaixo dos níveis pré-covid

Entre janeiro e abril foram registadas 57 422 unidades. Fora a pandemia, é preciso recuar a 2013 para encontrar um número inferior.

Portugal ainda tem muito para andar até recuperar do impacto da pandemia no mercado automóvel. Entre janeiro e abril, foram comprados 57 422 veículos, número 1,5% acima das vendas no mesmo período do ano passado, mas ainda 39,1% abaixo dos registos de 2019.

Ou seja, o comércio de carros ainda só está a pouco mais de 60% dos indicadores pré-pandemia, mostram os dados ontem divulgados pela Associação Automóvel de Portugal (ACAP).

No segundo confinamento, os concessionários estiveram encerrados entre 23 de janeiro e 14 de março, ou seja, por praticamente dois meses. As portas ficaram fechadas mais tempo do que no primeiro confinamento, cuja proibição vigorou entre 22 de março e 3 de maio.

Sem contar com o coronavírus, é preciso recuar a 2013 e ao segundo ano da troika para encontrar números de vendas no primeiro quadrimestre ainda mais baixos do que os deste ano.

O mercado de carros ligeiros de passageiros, no entanto, ainda não recuperou dos números do ano passado: entre janeiro e abril, foram registos 45.848 veículos com esta tipologia, ou seja, 4,5% abaixo dos números no período homólogo de 2020, com 48.031 unidades. Nas restantes tipologias, os números deste ano já estão acima dos dados de 2020.

Leia mais em Dinheiro Vivo

Assine nossa Newsletter