Polícia na Huíla descobre mais de 100 crianças vítimas de exploração - Plataforma Media

Polícia na Huíla descobre mais de 100 crianças vítimas de exploração

As crianças com idades compreendidas entre 5 e 10 anos são enviadas, diariamente, à rua para recolherem dinheiro e bens alimentares.

O cenário deslumbrante proporcionado pela mulher mumuíla, nos últimos tempos, tem vindo a ser substituído pela presença de crianças com idades compreendidas entre 5 e 17 anos, que nos locais com aglomeração populacional, num grupo de quatro a seis crianças, vão pedindo esmolas aos transeuntes e automobilistas.

Este facto, está a fazer com que o cartão-postal da cidade, que é a mulher mumuíla, comece a ser substituído por crianças e adolescentes que dão voz ao slogan, “me nda lá shinguenda pla compla pau” (dá-me 50 para comprar pão), levando os turistas a afirmarem que quem nunca ouviu essa frase, não conhece Lubango.

Na esperança de pôr fim a essa mendicidade, o Governo Provincial gizou um Programa de Recolha e Reinserção das crianças no seio das suas famílias, mas não surtiu o efeito desejado, já que a fome que assola as zonas de proveniência, não dá tréguas.

Assine nossa Newsletter