Nadal atropela Dimitrov nas oitavas de Montecarlo; Djokovic é eliminado - Plataforma Media

Nadal atropela Dimitrov nas oitavas de Montecarlo; Djokovic é eliminado

Rafael Nadal (3º do ranking mundial) atropelou Grigor Dimitrov (17º), com um duplo 6-1 em 55 minutos, nesta quinta-feira nas oitavas de final do Masters 1000 de Monte Carlo enquanto o número 1 Novak Djokovic foi eliminado pelo britânico Daniel Evans (33º), que venceu por 6-4 e 7-5 em duas horas e seis minutos.

O espanhol, que busca seu 12º título no Principado, enfrenta nesta sexta o russo Andrey Rublev (8º) que suou bastante para vencer Roberto Bautista (11º) por 7-6 (7/2), 5-7, 6-3.

“Fiquei concentrado durante todo o jogo, mesmo que claramente tenha se inclinado a meu favor”, reconheceu Nadal.

Na quarta-feira, o espanhol também despachou o argentino Federico Deblonis (87º) com autoridade, 6-1 e 6-2 em 1h20, mas perdeu uma certa concentração no final da partida devido à ausência do público.

“Às vezes é difícil manter a mesma intensidade quando não há espectadores. As pessoas ajudam você a continuar, você quer mostrar que está bem”, disse Nadal, acrescentando que diante de Dimitrov esteve “100% em todos os momentos”.

“Atuação lamentável” de Djoko

Mais cedo, Djokovic cometeu muitos erros diretos (45) contra Evans, que soube impor seu jogo, principalmente na devolução. Na próxima rodada ele vai enfrentar David Goffin (15º) que surpreendeu Alexander Zverev (6º).

“Ontem fiz um jogo muito bom e hoje foi exatamente o contrário”, lamentou o sérvio, referindo-se à impressionante partida de quarta-feira contra um dos melhores jovens do circuito, o italiano Jannik Sinner, de 19 anos.

Em dificuldades desde o início, Djokovic perdeu seus dois primeiros saques e salvou uma bola que levaria a 4-0 para Evans.

Ele conseguiu chegar a 4-4, mas novamente perdeu seu saque, deixando Evans fechar o primeiro set.

No segundo, o sérvio, que conquistou seu 18º torneio em fevereiro no Aberto da Austrália e que não jogava desde então, parecia decolar.

Fez 3-0, mas Evans igualou (3-3) e Djokovic cedeu a vantagem com uma dupla falta que permitiu ao britânico fazer 6-5 antes de confirmar seu serviço.

“Ele mereceu a vitória, jogou melhor, principalmente nos momentos importantes. Quanto a mim, sinceramente acho que foi um dos meus piores jogos dos últimos anos. Não quero tirar nenhum mérito dele mas me senti muito mal na quadra. Nada dava certo, foi uma atuação lamentável”, acrescentou Djokovic na entrevista coletiva.

“Não é a primeira nem a última derrota, mas me deixa um gosto amargo. Estava ventando muito e não é fácil jogar nestas condições contra um tenista como o Evans, que faz vocês se movimentar muito. Os golpes dele são imprevisíveis”, concluiu.

Nas demais partidas do dia, o grego Stefanos Tsitsipas, quarto cabeça-de-chave, fez valer a lógica e venceu o chileno Cristian Garín por 6-3 e 6-4 e nas quartas de final vai enfrentar o surpreendente espanhol Alejandro Davidovich, que venceu o francês Lucas Pouille por 6-2 e 7-6 (7/2).

Além desses jogos, o norueguês Casper Ruud teve muito trabalho para vencer em três sets o espanhol Pablo Carreño (N.12), por 7-6 (7/4), 5-7, 7-5.

Related posts
Desporto

Nadal é eliminado por Tsitsipas nas quartas do Aberto da Austrália

Desporto

Open da Austrália: Nadal só precisou de uma hora e 47 minutos para seguir em frente

DesportoMundo

Rafael Nadal conquista milésima vitória de sua carreira

DesportoMundo

Djokovic vence compatriota Krajinovic e está perto de recorde de Sampras

Assine nossa Newsletter