Danos nas infraestruturas públicas timorenses ascendem a 225 milhões de dólares - Plataforma Media

Danos nas infraestruturas públicas timorenses ascendem a 225 milhões de dólares

Os danos em infraestruturas públicas provocados pela passagem do ciclone tropical Seroja em 04 de abril em Timor-Leste ascendem a 225 milhões dólares (cerca de 188 milhões de euros), segundo dados provisórios do Ministério das Obras Públicas.

O valor foi avançado na quinta-feira durante uma reunião dos membros do VIII Governo Constitucional na qual foi debatida a resposta aos impactos das inundações que causaram 36 mortos e nove desaparecidos.

De acordo com os dados do Ministério das Obras Públicas, ao nível das infraestruturas públicas, a passagem do ciclone Seroja provocou danos em 22 estradas e 11 pontes e os estragos ascendem a 225 milhões de dólares americanos.

No que diz respeito aos apoios, a Secretaria de Estado da Proteção Civil já distribuiu em Díli a 1.396 famílias, prevendo-se que até domingo sejam distribuídos apoios de emergência a todas as famílias vítimas das cheias na capital timorense.

Estão também a ser enviados apoios para a Região Administrativa Especial Oe-Cusse Ambeno (RAEOA), Liquiça, Manututo, Viqueque, Ermera e Aileu.

Na abertura da reunião, o primeiro-ministro, Taur Matan Ruak, agradeceu o esforço e o empenho de todos na resposta aos desastres naturais e afirmou que o encontro tem como principais objetivos a identificação dos problemas e necessidades existentes e a procura de soluções para a sua resolução, ao nível de apoio de emergência, reabilitação e reconstrução de infraestruturas e também de mitigação dos impactos socioeconómicos.

Durante a reunião, o ministro da Administração Estatal, Miguel Pereira de Carvalho e o secretário de Estado da Proteção Civil, Joaquim José Gusmão dos Reis Martins, apresentaram aos membros do Governo o ponto de situação dos impactos das inundações e as medidas de apoio já implementadas ou em curso.

De acordo com os dados provisórios apresentados, as inundações provocaram um total de 36 mortos, nove desaparecidos e mais de 25 mil famílias em todo o país foram afetadas pelas inundações. Mais de 4500 habitações ficaram destruídas ou danificadas.

Mais de 25 mil famílias em vários pontos de Timor-Leste, metade fora de Díli, foram afetadas pelo mau tempo que assolou o país no início do mês, com danos significativos a zonas agrícolas, especialmente em Bobonaro, Aileu e Ermera, segundo o relatório mais recente da Proteção Civil.

No encontro foram também abordadas soluções para reduzir os riscos de desastres naturais e aumentar a resiliência nacional aos impactos destes desastres naturais.

Assine nossa Newsletter