Pastor que viu rebanho dizimado por raio sobreviveu por causa das suas botas - Plataforma Media

Pastor que viu rebanho dizimado por raio sobreviveu por causa das suas botas

Dario Lima, de Arcos de Valdevez, sobreviveu porque tinha botas de borracha. Perdeu 68 cabras e cabritos.

Maria da Graça e Dario Lima, pastores de Gondoriz, Arcos de Valdevez, fizeram 33 anos de casados a 9 de abril, data que, se até agora merecia comemoração, tornou-se motivo de desgosto: foi quando um raio lhes matou 68 cabras.

Dario andava na serra com o rebanho e falava ao telemóvel quando sentiu uma forte trovoada. Viu cair fulminadas 68 das suas cerca de 320 cabeças de gado caprino de raça bravia. Salvaram-no de morrer eletrocutado as botas de borracha. O que consola o casal de pastores, que tem três filhos, é a onda de apoio e promessas de ajuda financeira.

Após ter corrido a notícia da mortandade, já se disponibilizaram para ajudar a Ordem dos Médicos Veterinários (com angariação de fundos), a Câmara (apoio e conta solidária) e o Ministério da Agricultura. A despesa da remoção dos cadáveres foi a tutela que pagou.

“Ando triste, porque vejo o rebanho mais pequeno. Queria comprar, pelo menos, as de raça que perdi. Há um pastor de Melgaço que diz que me vende 35”, conta Dario, que completa 57 anos na segunda-feira. “Toda a gente tem sido nossa amiga. Não esperava este desastre nem que ia ser apoiado”, afirma, contente.

Leia mais em Jornal de Notícias

Assine nossa Newsletter