MP deixa cair homicídio qualificado aos inspetores suspeitos de matarem Ihor - Plataforma Media

MP deixa cair homicídio qualificado aos inspetores suspeitos de matarem Ihor

O Ministério Público pediu, esta segunda-feira, penas diferentes para os inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.

O Ministério Público pediu, esta segunda-feira, uma pena de pelo menos 13 anos de prisão para dois dos três inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) acusados de, em março de 2002, terem matado à pancada um cidadão ucraniano no aeroporto de Lisboa. Já para o terceiro, a pena não deverá ser inferior a oito anos de cadeia, defendeu a procuradora Leonor Machado.

A magistrada considerou, nas alegações finais do julgamento, em Lisboa, que Bruno Sousa, de 42 anos, foi, atendendo aos seus “poucos anos” em funções, “fortemente influenciado” pelos outros dois arguidos: Duarte Laja, de 48 anos, e Luís Silva, de 44 anos, ambos “com mais experiência”.

Leia mais em Jornal de Notícias

Assine nossa Newsletter