Bala perdida que matou emigrante em França foi disparada por outro português - Plataforma Media

Bala perdida que matou emigrante em França foi disparada por outro português

Carlos Soares foi morto por uma bala perdida na semana passada, em Pontoise, na região parisiense, e os três suspeitos detidos são também de origem portuguesa.

“Os três alegados autores principais estão presos preventivamente e acusados de homicídio. […] Aparentemente os três indivíduos são da comunidade cigana portuguesa”, disse Sandrine Parise-Heideger, advogada da família de Carlos Soares, em declarações à Agência Lusa.

Carlos Soares, 34 anos, cresceu no bairro Marcouville, um bairro difícil nos arredores da cidade de Pontoise. Apesar de ser uma cidade “onde as pessoas vivem bem” e “com elevado nível de vida”, certos pontos desta cidade têm bairros onde “as pessoas têm dificuldades em viver em conjunto”, explicou a advogada.

Alexandre Soares, presidente da associação portuguesa Estrelas De Portugal Cergy-Pontoise, descreveu a mesma situação.

“Há bairros que são inseguros e nós evitamos ir a certos sítios por causa disso. Não se pode ir a todo o momento a todo o lado”, disse o dirigente associativo, referindo que em Pontoise há uma “grande” comunidade portuguesa e que a sua associação conta com cerca de 50 alunos entre jovens e adultos que aprendem o português.

Alexandre Soares conhecia pessoalmente Carlos Soares e diz que os portugueses da região estão “preocupados” e “revoltados”.

Leia mais em Jornal de Notícias

Related posts
MundoPolítica

Deputado francês exibe baseado no Parlamento para exigir legalização da canábis

MundoSociedade

Militares autores de texto polémico na França serão punidos

EconomiaMundo

Macron e Draghi impacientes com lentidão do plano de recuperação da UE

LifestyleMundo

Coleção de vinhos raros da Borgonha é leiloada por 8,7 milhões de euros

Assine nossa Newsletter