Emprego jovem melhora em Portugal, mas ainda há menos 79 mil a trabalhar - Plataforma Media

Emprego jovem melhora em Portugal, mas ainda há menos 79 mil a trabalhar

Estimativas provisórias para fevereiro, mês completo de novo confinamento, apontam para inversão ligeira nas perdas de postos de trabalho que foram retomadas em dezembro.

Fevereiro terá registado melhorias ligeiras no emprego jovem, segundo estimativas provisórias divulgadas ontem pelo INE, que contabilizam mais 9700 jovens com até 24 anos no mercado de trabalho por comparação com o mês anterior. O emprego nacional manteve-se ainda assim 1,7% abaixo do nível pré-pandemia, com menos 79 mil pessoas a trabalhar.

Naquele que foi, em 2021, o primeiro mês completo de restrições à atividade adotadas pelo governo como resposta a nova vaga da pandemia, a evolução mensal do emprego contrasta com a de há um ano, em abril, aquando do primeiro mês de confinamento no país.

No primeiro mês integralmente marcado por restrições em 2020 terão sido perdidos quase 70 mil postos de trabalho, segundo os dados atuais do INE . Já o primeiro mês completo de confinamento imposto neste ano, fevereiro, assiste a um ganho ligeiro no emprego, com mais nove mil pessoas a trabalhar que em janeiro, reflexo de melhorias nos dados do emprego jovem.

Segundo o INE, a população empregada aumentou 0,2% em fevereiro, para 4,67 milhões de pessoas. As duas décimas de ganhos são conquistadas grandemente na faixa dos 16 aos 24 anos, onde o número dos que têm emprego aumentou de 240,6 mil para 250,3 mil. Já entre a população mais velha o emprego continuou a recuar, tal como entre as mulheres.

Leia mais em Dinheiro Vivo

Related posts
EconomiaPortugal

Maioria dos portugueses em situação de pobreza trabalha

MacauSociedade

Menos 86,6% de contratações no quarto trimestre de 2020

BrasilEconomia

Novas restrições devem aumentar número de desempregados e falências

BrasilPolítica

Governo quer voltar com redução de salário por quatro meses, mas pagando até dois

Assine nossa Newsletter