João Lourenço defende reforço das relações África/Rússia - Plataforma Media

João Lourenço defende reforço das relações África/Rússia

O presidente do MPLA, João Lourenço, considerou importante o desenvolvimento das relações entre os países africanos e a Rússia, bem como com os partidos políticos com responsabilidade de definir as políticas que guiam a acção dos respectivos governos, como forma de se fazer face aos enormes desafios que enfrentam hoje.

João Lourenço fez estas declarações, ontem, quando participava, por videoconferência, no primeiro dia da conferência interpartidária Rússia-África, na qualidade de presidente do MPLA.

O líder do MPLA disse que a iniciativa da Rússia, em realizar este evento, reveste-se de importância, na medida em que aquele país europeu e os africanos possuem problemas comuns, cujas soluções podem ser encontradas através de intercâmbio permanente de ideias e experiências, particularmente nos domínios da paz e segurança e do desenvolvimento económico e social.

Salientou ter sido com grande satisfação que recebeu o convite para participar na conferência, cuja iniciativa da realização coube ao presidente do Partido Rússia Unida, Dmitriy Medvedev Anatolevich.

Acrescentou que esta conferência enquadra-se no espírito da Cimeira Rússia-África, realizada em 2019, em Sochi, na qual teve a honra de participar nas vestes de Presidente da República.

João Lourenço recordou ter sido no período da luta pela Independência de Angola que as relações entre os povos angolano e russo se desenvolveram.
“Conquistada a Independência Nacional, continuamos a beneficiar do apoio solidário da Rússia, que nos permitiu manter a unidade nacional e a soberania do país, e, consequentemente, iniciar a reconstrução nacional rumo ao desenvolvimento económico e progresso social”, destacou.

Leia mais em Jornal de Angola

Related posts
MundoPolítica

Antes de cimeira com Putin, Biden reitera apoio a aliados europeus

AngolaPolítica

Sobrevivente do 27 de Maio vê com "emoção e surpresa" anúncio histórico de João Lourenço

EconomiaMundo

Países desenvolvidos vão impor condições para ajudar África

ChinaEconomia

China diz que 'novo capital' do FMI deve ser distribuído pelos países africanos

Assine nossa Newsletter