Polícia moçambicana faz apreensão milionária de heroína - Plataforma Media

Polícia moçambicana faz apreensão milionária de heroína

O Serviço Nacional de Investigação Criminal (Sernic) moçambicano anunciou esta sexta-feira uma apreensão de 440 quilos de heroína destinada a tráfico, numa residência em Quelimane, centro do país, confessando surpresa face à grande quantidade.

Segundo dados do Escritório das Nações Unidas para a Droga e Crime Organizado (UNODC) sobre o preço de drogas traficadas na costa leste de África, a mercadoria vale pelo menos 11 milhões de euros, mas o valor é muito variável e pode ser multiplicado várias vezes até chegar ao consumidor.

“Esta é uma quantidade muito grande. Nós como autoridades estamos surpreendidos”, referiu aos jornalistas Obdele Basílio, dirigente do Sernic.

Segundo aquele responsável, decorrem investigações para averiguar ligações a outras redes criminosas.

Na mesma casa foram ainda apreendidos 180 quilos de canábis e 5,5 quilos de morfina.

Na operação, realizada na quinta-feira, o Sernic deteve um tanzaniano e dois moçambicanos, um dos quais “usava a residência como armazém” e levava a droga “em quantidades ínfimas para a província de Maputo e para a África do Sul”, acrescentou Obdele Basílio.

Segundo aquele responsável, a droga é oriunda da Tanzânia, sendo que Quelimane, cidade próxima da costa do Índico e capital da província da Zambézia, servia como centro de receção e distribuição para uma rede de tráfico.

Moçambique é apontado por várias organizações internacionais como um corredor para o tráfico internacional de estupefacientes.

De acordo com o Gabinete das Nações Unidas contra a Droga e o Crime (UNODC), as autoridades do Quénia e da Tanzânia, países a norte de Moçambique aumentaram a vigilância nos últimos anos, empurrando os traficantes para sul, em direção à costa moçambicana, “em busca de novas rotas e novos mercados”.

A apreensão em Quelimane surge na sequência de outras de grandes quantidades já realizadas este ano.

A 10 de março, a Polícia da República de Moçambique (PRM) apreendeu 103 quilos de heroína, ‘crack’ e haxixe num automóvel, durante uma fiscalização policial ao longo da Estrada Nacional n.º1, no distrito de Murrupula, na província de Nampula, norte.

A 02 de fevereiro, a polícia deteve um empresário na cidade de Pemba, em Cabo Delgado, norte do país, na posse de 180 quilos de efedrina, substância que se presume teria como destino o fabrico de drogas.

A 28 de janeiro, a marinha francesa anunciou que uma das suas fragatas no Índico apreendeu 417 quilogramas de metanfetaminas e 27 quilos de heroína numa embarcação tradicional ao largo a costa de Moçambique, avaliando a carga em mais de 40 milhões de euros.

Na mesma semana, as autoridades moçambicanas detiveram um homem de 37 anos na posse de 61 quilos de heroína e cinco de metanfetamina quando descarregava a droga na costa do distrito de Nacala Porto, província de Nampula, norte do país.

Related posts
ChinaMacau

ARTM apresenta trabalho desenvolvido com toxicodependentes na ONU

PortugalSociedade

Tráfico de haxixe e heroína dispara em ano de pandemia

AngolaBrasil

Angola desmantela rede de tráfico com ligação a Portugal e Brasil

MundoSociedade

Espanha, um paraíso de canábis para os traficantes de droga da Europa

Assine nossa Newsletter