Mortalidade indirecta em África ultrapassará mortes da pandemia - Plataforma Media

Mortalidade indirecta em África ultrapassará mortes da pandemia

A mortalidade indirecta provocada pela desaceleração económica em África irá ultrapassar, em 2030, a mortalidade por Covid-19, sobretudo devido a doenças transmissíveis evitáveis, prevê um novo estudo das Nações Unidas sobre o impacto da pandemia no continente.

O estudo, quinta-feira apresentado numa iniciativa do Programa da Chatam House para África, analisa os impactos socio-económicos da pandemia de Covid-19 a longo prazo, em diversos contextos africanos, e incidiu sobre 10 países no continente, incluindo os lusófonos Angola e Cabo Verde.

“Com o tempo, muitas mais pessoas vão morrer ou porque não têm acesso a cuidados de saúde primários, ou por causa das capacidades limitadas dos sistemas de saúde, que estão a ser direccionadas para a Covid-19”, disse Raymond Gilpin, economista do Gabinete para África do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), que coordenou o estudo.

Leia mais em Jornal de Angola

Related posts
EconomiaMundo

Países desenvolvidos vão impor condições para ajudar África

ChinaEconomia

China diz que 'novo capital' do FMI deve ser distribuído pelos países africanos

MundoSociedade

Países africanos defendem produção local de vacinas para evitar atrasos

Mundo

UE/Presidência: Fórum debate hoje papel da Europa na economia verde em África

Assine nossa Newsletter