Início » Mortalidade indirecta em África ultrapassará mortes da pandemia

Mortalidade indirecta em África ultrapassará mortes da pandemia

A mortalidade indirecta provocada pela desaceleração económica em África irá ultrapassar, em 2030, a mortalidade por Covid-19, sobretudo devido a doenças transmissíveis evitáveis, prevê um novo estudo das Nações Unidas sobre o impacto da pandemia no continente.

O estudo, quinta-feira apresentado numa iniciativa do Programa da Chatam House para África, analisa os impactos socio-económicos da pandemia de Covid-19 a longo prazo, em diversos contextos africanos, e incidiu sobre 10 países no continente, incluindo os lusófonos Angola e Cabo Verde.

“Com o tempo, muitas mais pessoas vão morrer ou porque não têm acesso a cuidados de saúde primários, ou por causa das capacidades limitadas dos sistemas de saúde, que estão a ser direccionadas para a Covid-19”, disse Raymond Gilpin, economista do Gabinete para África do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), que coordenou o estudo.

Leia mais em Jornal de Angola

Contact Us

Generalist media, focusing on the relationship between Portuguese-speaking countries and China.

Plataforma Studio

Newsletter

Subscribe Plataforma Newsletter to keep up with everything!