Sintomas da vacina da AstraZeneca a que deve estar atento

Sintomas da vacina da AstraZeneca a que deve estar atento

A administração da vacina AstraZeneca também já foi suspensa em Portugal cerca de cinco dias depois de vários países europeus estarem a fazer o mesmo para estudar eventuais efeitos, danos colaterais gravíssimos. DGS pede “tranquilidade”, mas esteja atenta aos sintomas mais comuns

Cinco dias depois de vários países europeus terem suspendido a administração da vacina AstraZeneca, Portugal avançou com medida semelhante alegando “precaução” e pedindo “tranquilidade” a quem já tomou. A decisão foi comunicada ao início da noite de segunda-feira, 15 de março.

Em causa está o facto de haver casos muito “graves”, mas muito “raros” de reações adversas, não estado ainda provado, segundo a diretora-Geral de Saúde, Graça Freitas, nexo de causalidade. Há, porém, casos de mortes que estão agora a ser investigados, bem como episódios de coágulos sanguíneos.

“Se foi vacinado, mantenha-se tranquilo. Estas reações são extremamente raras e no nosso país não foram reportados fenómenos semelhantes aos encontrados nos outros países”, afirmou Graça Freitas, numa conferência de imprensa conjunta com a Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed) e com a `task force´ do plano de vacinação.

Segundo a responsável da Direção-Geral da Saúde (DGS), “apesar de as reações adversas mencionadas serem extremamente graves, também são extremamente raras”, não estando identificado o nexo de casualidade entre esta vacina e as situações de coágulos sanguíneos registados em outros países. “Apesar de não estar identificado o nexo de causalidade entre a vacina e estas reações, pelo princípio da precaução foi decidido fazer uma pausa na vacinação com a vacina da AstraZeneca”, disse.

Leia mais em Delas

Related posts
MundoSociedade

UE e outros países céticos quanto ao fim de patentes de vacinas contra covid

MundoSociedade

Chile aprova vacina da Pfizer para menores de 12 a 16 anos

SociedadeTimor-Leste

Autoridades timorenses apelam a maiores de 60 para que tomem a vacina

MundoSociedade

Estudo afirma que vacinas Pfizer e AstraZeneca são eficazes contra variante indiana

Assine nossa Newsletter