O luxo não tem preço e a pandemia não contagia a procura de casas excecionais - Plataforma Media

O luxo não tem preço e a pandemia não contagia a procura de casas excecionais

Vendem-se penthouses a mais de 5 milhões, há prédios totalmente vendidos antes de estarem concluídos e mais de 200 projetos residenciais de luxo em carteira. E os preços ainda vão subir.

A Vanguard Properties, promotora imobiliária do milionário francês Claude Berda – que detém o projeto da Comporta com o grupo Amorim -, está a licenciar mais dois projetos prime em Lisboa. O Terraços do Monte, na Graça, promete ser o mais luxuoso edifício contemporâneo da capital. Na Lapa, quer recuperar um palacete do século XIX e criar a residência mais exclusiva da cidade. No entretanto, está a comercializar três empreendimentos também para o segmento alto e com todo o sucesso. É que a pandemia não travou o interesse de nacionais e estrangeiros por imóveis premium em Lisboa. Os atributos mantêm-se intocáveis e a procura continua a superar a oferta. Com isto, os preços apresentam-se resilientes.

Dados fornecidos ao DN/Dinheiro Vivo pela Confidencial Imobiliário (CI) revelam que no ano passado foram aprovados 110 projetos residenciais nas freguesias mais exclusivas de Lisboa, num total de 275 licenciamentos que obtiveram luz verde para serem construídos na cidade, e foram submetidos a licenciamento mais 159 empreendimentos nessas zonas, para um total de 397. Os promotores mostram confiança no mercado e o valor do investimento não parece assustar os compradores.

Na Misericórdia, o preço por metro quadrado atingiu, em 2020, os 9675 euros – o mais alto na capital, aponta a CI. Santa Maria Maior foi a segunda no ranking das zonas mais caras, com o m2 a valer 9154 euros, seguindo-se Santo António, com um preço de 8917 euros.

Segundo Patrícia Barão, responsável pelo departamento residencial da JLL, regista-se atualmente “alguma estabilização de preços” nos imóveis prime e, com raras exceções, uma subida espoletada pela procura. Miguel Poisson, CEO da imobiliária de luxo Sotheby”s Portugal, concorda que “não há sinais de quebra”, mas de “estabilidade”. O The Wealth Report 2021 da consultora britânica Knight Frank, divulgado na última semana, destaca que Lisboa é uma das poucas cidades do mundo em que o efeito da pandemia não se fará sentir no segmento de luxo, prevendo uma subida de 4% no preço das casas.

Leia mais em Diário de Notícias

Assine nossa Newsletter